Município de Altinho

Município de Altinho

HISTÓRIA DO MUNICÍPIO

No século dezessete, pelos anos de 1750 a 1760, o português José Vieira de Melo se estabeleceu à margem direita do Rio Una, com a fazenda de pecuária que chamou Fazenda Senhora do Ó, que deu origem à cidade de Altinho (por ser localizado num plano alto)

A fazenda ficava num planalto de 600 metros. Sendo esse homem muito católico, edificou no local a Capela de Nossa Senhora do Ó, que atraiu ao lugar pessoas para residir, constituindo o Povoado de Altinho. Posteriormente edificou um templo maior que foi a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Ó, passando a capela primitiva a se chamar Capela Nossa Senhora do Rosário.

O desenvolvimento do povoado teve grande influência religiosa, mas como fator predominante a estrada de Garanhuns - Recife que passava por Altinho e que trouxe grande número de viajadores, que ali se instalaram adquirindo terras desenvolvendo a pecuária e a agricultura.

O Distrito foi criado com a denominação de Altinho, pela lei provincial nº 45, de 12 de junho de 1837. Elevado à categoria de vila com a denominação de Altinho, pela lei provincial nº 1560, de 30 de maio de 1881, desmembrado de Caruaru. Constituído do distrito sede, instalado em 11 de abril de 1884. Pela provincial nº 1829, de 28 de junho de 1884, e por lei estadual nº 991, de 1 de julho de 1909, é criado o distrito de Bebedouro e anexado ao município de Altinho. Elevado à condição de cidade e sede do município pela lei estadual nº 400, de 28 de junho de 1899. Pela lei municipal nº 35, de 20 de agosto de 1900, é criado o distrito de Cachoeira Grande e anexado ao município de Altinho. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, município é constituído de 3 distritos: Altinho, Bebedouro e Cachoeira Grande. Pelo decreto estadual nº 1931, de 11 de setembro de 1928, desmembra do município de Altinho o distrito de Bebedouro. Elevado à categoria de município. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 2 distritos: Altinho e Cachoeira Grande. Pela lei municipal nº 7, de 18 de fevereiro de 1937, é criado o distrito de Ibirajuba e anexado ao município de Altinho. Em divisão territorial datada de 31-XII-1937, o município é constituído de 3 distritos: Altinho, Cachoeira Grande e Ibirajuba. Pela decreto-lei nº 235, de 9 de dezembro de 1938, o distrito de Cachoeira Grande passou a denominar-se Ituguassú. No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 3 distritos: Altinho, Ibirajuba e Ituguassú.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 3 distritos: Altinho, Ibirajuba e Ituguassú. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Pela lei estadual nº 4943, de 20 de dezembro de 1963, desmembra do município de Altinho o distrito de Ibirajuba. Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2 distritos: Altinho e Ituguassu. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Fontes:
«Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2017. Consultado em 11 de outubro de 2017 Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 «Estimativa Populacional 2017». Estimativa Populacional 2017. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Agosto de 2017. Consultado em 27de agosto de 2017 Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
«Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 1 de outubro de 2013
«Produto Interno Bruto dos Municípios 2017». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 27 de agosto de 2017
«Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro».
http://www.rsssfbrasil.com/tablesfq/pe2013l2.htm

Compartilhar