Município de Taquaritinga do Norte

Município de Taquaritinga do Norte

HISTÓRIA DO MUNICÍPIO

Desmembrado da comarca de Limoeiro
Data de criação da vila: 26/05/1877 Lei Provincial nº 1.260
Data de instalação: 20/06/1879
Data cívica (aniversário da cidade): 20/05

Taquaritinga do Norte, que primitivamente fora uma taba de índios, começou a povoar-se em meados do século XVIII. Nas primeiras décadas do século XIX já era um núcleo populoso, formado em terras pertencentes a Dona Maria Ferraz de Brito, a qual dividira a sua propriedade em lotes, o que dera lugar ao desenvolvimento de uma povoação. Nessa época, mais ou menos no ano de 1790, realizou-se no lugarejo uma missão de prédicas religiosas dirigidas pelo padre da congregação de S. Felipe Nery, o qual resolveu edificar uma igreja com invocação de Santo Amaro; a obra recebeu o apoio e a colaboração de todos os habitantes da localidade.

Em 1801, os moradores da povoação encaminharam uma petição ao diocesano D. José Joaquim da Cunha Azeredo Coutinho, solicitando-lhe que o povoado fosse elevado à categoria de freguesia. O bispo, atendendo à solicitação, criou a freguesia de Bom Jardim. Em seguida, estabeleceu os limites da nova paróquia e deixou como matriz a igreja de Santo Amaro.

Pela Lei Provincial nº 1.260, de 26 de maio de 1877, o povoado de Taquaritinga foi elevado à categoria de vila, desmembrado da comarca de Limoeiro. A Lei Provincial nº 1.317, de 04 de fevereiro de 1879, elevou a povoação de Vertentes à categoria de vila e para ela transferiu a sede da comarca de Taquaritinga. A instalação ocorreu em 20 de junho de 1879, conforme Ofício do Conselho de Intendência para o governador, datado de 21 de julho do mesmo ano.

A Lei Provincial nº 1.864, de 05 de maio de 1886, transferiu a sede do termo e comarca da vila de Vertentes para a de Taquaritinga. Por efeito da Lei Provincial nº 1.895, de 10 de maio de 1887, a sede municipal foi elevada à categoria de cidade, com a mesma denominação. Com o regime republicano, o município foi constituído no dia 16 de novembro de 1892, adquirindo autonomia legislativa, com base na Constituição Estadual e no art. 2º das disposições gerais da Lei Estadual nº 52, de 03 de agosto de 1892, promulgada durante o governo de Alexandre José Barbosa Lima.

Fontes:
Agência CONDEPE/FIDEM, Calendário Oficial de Datas Históricas dos Municípios de Pernambuco. Recife: CEHM, 2006. v. 3
ENCICLOPÉDIA DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS. Rio de Janeiro: IBGE, 1958. v.18.

Compartilhar