Município de Pesqueira

Município de Pesqueira

HISTÓRIA DO MUNICÍPIO

A história de Pesqueira começa em fins de 1659 ou início de 1660 com a fundação de uma missão da Congregação do Oratório pelo padre João Duarte do Sacramento. Tal missão fora fundada junto à tribo cariri de nome Xukuru, que habitava a serra do Ororubá (ou Urubá, ou até Ararobá, como aparece nos registros mais antigos). O local foi batizado pelo padre de Monte Alegre, que depois se tornou Cimbres e fora elevada à categoria de vila em 3 de abril de 1762. Antes disso, segundo carta de sesmaria datada de 24 de janeiro de 1691, o lugar já era sede da Capitania de Ararobá e tinha como capitão-mor o sesmeiro Matias Sicio, que seria substituído ainda naquele mesmo ano por João de Oliveira Neves, segundo carta assinada por ele em agosto de 1691. Pelo menos até 1721, segundo documento de 4 de abril daquele ano, um manifesto em apoio a Antônio Vieira de Melo, Oliveira Neves, fazendeiro de Monte Alegre, ainda era capitã-mor de Ararobá.

Ao que parece, a dita capitania foi transferida para os Campos dos Garanhuns por volta de 1727 e não em 1700, como alguns apontam. A capitania voltaria para Monte Alegre em 1762, com a elevação da povoação à categoria de vila e sede de município.

A partir de 1800, uma fazenda começou a ser instalada ao pé da serra por Manoel José de Siqueira. A fazenda recebeu o nome de "Poço Pesqueiro" (ou "da Pesqueira", como também se encontra nos registros mais antigos) e começou a progredir com rapidez. Tanto que a 13 de maio de 1836, Poço Pesqueiro já era uma povoação vistosa e fora elevada a vila com o simplório nome de "Pesqueira". Junto com a elevação a vila, Pesqueira recebeu a sede do Município de Cimbres (que no alto da serra, já não era tão viável para assuntos políticos e o comércio). Depois disso a cidade progrediu como nenhum outro lugar do sertão, devido à instalação de fábricas de doces e beneficiamento de tomate[carece de fontes]. Em 1880 a vila foi elevada a cidade com o nome de "Santa Águeda de Pesqueira", que não vingou e recebeu o nome de "Pesqueira". A vila de Cimbres foi a ela anexada e, juntas, Cimbres e Pesqueira formaram o Município de Cimbres até 1913, quando "Pesqueira" passou definitivamente a ser o nome do Município, passando a antiga sede a mero distrito.

Fontes:
«Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008
IBGE (29 nov. 2010). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010
«Estimativa Populacional 2016» (PDF). Estimativa Populacional 2016. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 30 de agosto de 2016. Consultado em 31 de agosto de 2016
«Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 1 de outubro de 2013
«Produto Interno Bruto dos Municípios 2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2014
«BDMEP - Série Histórica - Dados Diários - Temperatura Mínima (°C) - Pesqueira». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 19 de julho de 2015
«BDMEP - Série Histórica - Dados Diários - Temperatura Máxima (°C) - Pesqueira». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 19 de julho de 2015
«BDMEP - Série Histórica - Dados Diários - Precipitação (mm) - Pesqueira». Banco de Dados Meteorológicos para Ensino e Pesquisa. Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 19 de julho de 2015
«BDMEP - Série Histórica - Dados Horários - Umidade Relativa (%) - Pesqueira». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 19 de julho de 2015
«Temperatura Média Compensada (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 19 de julho de 2015. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014
«Temperatura Máxima (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 19 de julho de 2015. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014
«Temperatura Mínima (°C)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 19 de julho de 2015. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014
«Precipitação Acumulada Mensal e Anual (mm)». Instituto Nacional de Meteorologia. 1961–1990. Consultado em 19 de julho de 2015. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014
«Número de Dias com Precipitação Maior ou Igual a 1 mm (dias)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 19 de julho de 2015. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014
«Umidade Relativa do Ar Média Compensada (%)». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 19 de julho de 2015. Cópia arquivada em 4 de maio de 2014
Edson Silva, 2007. História, memórias e identidade entre os Xukuru do Ororubá. Tellus, ano 7, n. 12, p. 89-102, abr. 2007 Campo Grande - MS cnm. «fpm.cnm.org.br»
Censo 2010 Pernambuco
[1] http://www.rsssfbrasil.com/tablesfq/pe2013.htm
http://www.rsssfbrasil.com/tablesfq/pe1977l2.htm
Compartilhar